Mercado de luxo na Índia deve ‘explodir’ até 2025

Relatório do governo local aponta crescimento para o setor de US$ 7 bi para US$ 100 bi em oito anos, com aumento expressivo nos gastos com viagens, turismo interno e varejo.

A Índia deverá movimentar US$ 100 bilhões nos segmentos econômicos associados ao luxo – viagens e varejo, por exemplo – até 2025. Foi o que anunciou o ministro da Indústria e Comércio do país, Nirmala Sitharaman, em recente simpósio realizado em Nova Delhi. Neste ano, os indianos gastarão cerca de US$ 7 bilhões no setor.

Hotel Oberoi Udaivilas. uma das opções locais ao turista de luxo internacional

A estimativa mais do que otimista do governo local se apoia em indicadores como o PIB (+7,5%) e em dados verificados pelas empresas e consultorias internacionais, sobretudo as que analisam o turismo. Segundo o site de viagens Amadeus, por exemplo, a busca dos indianos na plataforma por viagens com perfis de sofisticação elevados cresceu 13% no último ano.
A administradora de cartões Mastercard apontou que 3,6 milhões de indianos fizeram viagens internacionais consideradas de luxo em 2016 – alta de 9% em relação ao ano anterior. Os destinos escolhidos vão de Dubai a Estocolmo, com hoteis de bandeiras tradicionais como Four Seasons, Mandarin Oriental e Peninsula sempre na preferência da estadia.

Emporio Mall, o shopping de luxo mais conhecido de Nova Delhi

Varejo promissor
Em 2016, conforme análise da Euromonitor International, o consumo de itens de luxo na Índia sofreu um impacto após as medidas de controle fiscal do governo local. Estas medidas visavam rastrear e restringir a participação de dinheiro ‘não declarado’ na economia indiana.
Ainda assim, especialistas do segmento analisam o quadro como favorável. Com a economia em crescimento estável, as riquezas se acumulando no país e um aumento contínuo da classe média, a expectativa é a de que cada vez mais indianos entrem – ou se fortaleçam ainda mais na faixa de consumo de luxury goods nos próximos anos.

Desafios internos
Se a emissão de turistas indianos ao Exterior vem crescendo, a expectativa por mais viajantes estrangeiros no país também é proporcional. Para este ano são esperados 9,5 milhões de estrangeiros nas cidades indianas – na sua grande maioria, em viagem de lazer. Este volume deve dobrar até 2030, de acordo com estudo da World Travel Council Report apresentado neste ano.
No entanto, mesmo as autoridades locais reconhecem a existência de gargalos para que estes números se confirmem. Baixa oferta de suítes de luxo, opções de estadia, dificuldades nos planejamentos das viagens e até mesmo as restrições sanitárias encontradas em boa parte das cidades da Índia apontam para desafios urgentes a serem enfrentados pelo governo e autoridades.

(*) Com informações de sites internacionais

(Da Redação|SP)