24-Sèvres: o novo endereço de compras da LVMH

 

Ainda sem data de estreia, e-commerce do conglomerado francês será vinculado à loja de departamentos Le Bon Marché e vai vender marcas de dentro e de fora do grupo.

Um portal de vendas com produtos de 150 marcas, coleções exclusivas, entrega em mais de 75 países e especialistas online para ajudar os consumidores a decidir o que comprar – e como usar. Além disso, um e-commerce com o poderio financeiro do maior conglomerado de luxo do mundo, o LVMH. Estas são as cartas na manga do novo e-commerce 24 Sèvres, que deve ir ao ar nas próximas semanas.
Desenvolvido há 18 meses por uma equipe de 60 experts em tecnologia – e liderados pelo Chief Digital Officer da LVMH, o americano Ian Rogers -, o novo site será uma evolução da loja online do Le Bon Marché, a centenária a loja de departamentos que fica na rua Sèvres 24, endereço que batiza a plataforma.

Página do e-commerce 24 Sèvres anuncia que está ‘quase tudo pronto’.

Novos detalhes do e-commerce foram revelados em reportagem publicada no jornal The New York Times. Segundo Rogers, o portal “não será um e-commerce dos produtos da LVMH, mas uma maneira de levar o Le Bon Marché ao mercado internacional.”
Das 150 marcas que terão seus produtos no portal, apenas entre 20 a 30 pertencerão à LVMH (o grupo é dono de 70 marcas). Dentre elas, a Louis Vuitton e a Dior, que serão vendidas com exclusividade na nova loja online. As marcas de fora do grupo vão operar em sistema de ‘shop-in-shop‘ e deverão se encarregar da administração de todo o processo de venda.
Sobre o layout da página, muitas ilustrações e GIFs darão um toque de juventude. O conteúdo, segundo Rogers, vai explorar mais as imagens e menos os editoriais de moda, tão comuns dentre os concorrentes do segmento.

Caixas de entrega da nova loja online serão despachadas para 75 países.

Sobre estes competidores, Rogers diz não temer a disputa com plataformas há mais tempo no mercado, como o Yoox Net-a-Porter, Farfetch, Style.com ou mesmo a Amazon. Até na questão logística, o executivo defende que apenas a “Louis Vuitton tem mais lojas físicas nos Estados Unidos do que a Amazon tem com relação a centros de distribuição.” O 24 Sèvres, disponível também no formato mobile, pretende se destacar no mercado online com uma rede eficiente de entrega para mais de 75 países, coleções e linhas de produtos exclusivos para o portal e sistemas inteligentes de relacionamento com seus clientes (chatbots). “Estamos nos movendo de uma cultura de massa para uma massa de nicho, investindo em omnichannel e em experiências de consumo mais eficientes e sofisticadas. Em termos de tempo, é isso o que a LVMH quer ser”, concluiu.

(Da Redação|SP)