Luxo em alto-mar

Com cabines que mais parecem suítes de hotel cinco estrelas e entretenimento digno de parques da Disney, os cruzeiros de luxo da atualidade prometem sofisticar as viagens em alto-mar.

Quando ficar pronto, em meados 2016, o Seven Seas Explorer será o navio mais luxuoso dos sete mares. Quem garante é o CEO da armadora americana Regent Seven Seas, Jason Montague. Ele baseia seu argumento, principalmente, no layout da principal suíte a bordo, a Regent Suite. Com 360m2, o espaço é algo como um quarto presidencial cinco estrelas sobre as ondas. Contará com dois quartos, sala de estar, sauna e jardim privativos. Ah, sim, e um piano de cauda no meio do living. Tudo isso por US$ 5 mil a diária.
Oferecer extravagâncias deste tipo estão na carta de navegação das mais importantes empresas de cruzeiros de alto padrão da atualidade. O novo investimento da Regent, que deverá custar um total de US$ 450 milhões, só molhará seu casco em um ano e meio, mas já é anunciado com alarde no mercado e começa a vender as cabines para a viagem inaugural – o trecho entre Monte Carlo e Veneza – agora em fevereiro. Preços a partir de US$ 13 mil.
Entre as novidades do Explorer ainda estão um teatro para 650 pessoas, três restaurantes gourmet, adega com mais de 150 rótulos de vinhos diferentes e um time de sommelières à disposição para orientar o passageiro na hora de escolher o que beber. E, para garantir o conforto, todos os 750 passageiros pernoitarão em suítes, com ammenities Hermès e L’Occitane.

Master Bedroom da Regent Suite: requinte de hotel cinco estrelas

Master Bedroom da Regent Suite: requinte de hotel cinco estrelas. Só que sobre o mar.

Barman robô   Para os passageiros que buscam dar mais adrenalina ao passeio, o Quantum of Seas, da Royal Caribbean, é uma Disney World flutuante. Um colosso de 18 decks que carrega consigo atrações como a North Star: uma esfera de vidro para 14 pessoas presa a um braço mecânico imenso que leva o grupo a visualizar o mar a até 90m de altura. Ou ainda simular um salto de paraquedas no iFLY e praticar esportes no Seaplex, o maior complexo esportivo já construído em uma embarcação.
Os 4.180 mil hóspedes também poderão curtir musicais da Broadway e depois sair para jantar em um dos 18 restaurantes do navio – um deles, do chef popstar Jamie Oliver. Para fechar a noite, um drink no Bionic Bar, que leva este nome porque possui dois “robôs” como barmen, preparando os coquetéis que são pedidos via tablets.
O Quantum of the Seas foi lançado com pompa em Cape Liberty, Nova York, em novembro de 2014. Após sua primeira viagem, o navio foi enviado a Shangai, que será sua base de operações permanente. Um outro barco de mesmo porte, o Anthem of the Seas, partirá do Reino Unido em abril e fará linhas de cruzeiro no Mar Mediterrâneo.

Shake mecánico: braços robôs bancam os barmen no Bionic Bar, do Quantum of Seas

Shake mecânico: braços robôs bancam os barmen no Bionic Bar, do navio Quantum of Seas

(*) Veja mais fotos do Seven Seas Explorer e Quantum of Seas na página do site no Facebook.com/businessluxosocial

(Da Redação|SP)